Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Bexiga hiperativa

por AMSU, em 27.08.13

Como funciona uma bexiga normal

A bexiga é como se fosse um saco elástico (músculo detrusor) que tem um funcionamento conjunto com o cérebro, a uretra (canal que transporta a urina da bexiga para o exterior) e a musculatura e nervos do pavimento pélvico .

À medida que os rins vão produzindo urina, a bexiga vai armazenando –a ,devido à capacidade  elástica do seu músculo detrusor ,que se vai relaxando e distendendo.

A meio da capacidade de enchimento, a bexiga envia "avisos" para o cérebro que está próximo de seu enchimento total. Quando estamos em local e posição para urinar, o cérebro envia sinais à bexiga para se contrair e o esfíncter relaxar.

Este é o funcionamento normal da bexiga que, dependendo da ingestão de líquidos, urinamos 4 a 8 x /dia e nenhuma ou 1 x /noite.

 

IUU e/ou  bexiga hiperativa são  os nomes dados aos seguintes  de sintomas:

  • Urgência  » súbita e intensa vontade de urinar. Pode ocorrer mesmo com a bexiga pouco cheia. Pode ocorrer ou não perda de urina (IUU ) Frequência » muitas idas ao wc por dia , mais de 8x/dia. ( BHA )
  • Noctúria » necessidade de acordar mais do que 1x/noite para ir ao wc.

 

Quais as causas?

A IUU e a BHA são causadas pela contracção involuntária do músculo da bexiga – DETRUSOR. Isto pode acontecer sem aviso prévio e, por vezes, sem muita urina na bexiga.

Principais causas:

Infecção urinária

  • Doenças sistema nervoso
  • Quantidade e/ou  tipo de líquidos que ingere ao longo do dia
  • por vezes, nem sempre  existe uma causa específica , talvez o envelhecimento (aparece com mais frequência pós menopausa)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:46

A  IUE é a perda involuntária de urina que ocorre durante a realização de algum esforço abdominal (como por exemplo:  tossir, espirrar, rir, pegar em pesos ou exercício físico)

A IUE ocorre num grande número de mulheres, em qualquer idade, e pode afectar a qualidade de vida levando, num grau avançado, ao isolamento e depressão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:46

A experiência de 24 anos a trabalhar directamente com as mulheres afectadas pela problemática incontinência urinária despertou, na fisioterapeuta Isabel Ramos de Almeida, a necessidade de criar algo que pudesse ajudar estas mulheres. Com a colaboração da Dra. Sofia Alegra, do Dr. Pedro Martins e das colegas Fisioterapeutas Susana Mesquita e Maria João Alvito, nasceu esta Associação.

A Incontinência Urinária é definida pela International Continence Society (I.C.S.), desde 2002, como qualquer perda urinária e afecta milhares de pessoas em todo o mundo.

 

Sabe-se hoje que é possível tratar, mas qual a melhor forma de tratamento? Cirurgia? Medicamento? Fisioterapia?

 

E quanto à prevenção? É possível? Como?

 

As autoridades de saúde ainda não dedicam a devida atenção para divulgar e tornar acessíveis as respostas a estas questões (que muitas mulheres nem as colocam por falta de informação...)

 

É fundamental que se torne visível, quer para a equipa multidisciplinar de saúde quer para a população em geral.

 

As disfunções do pavimento pélvico (incontinências urinárias e fecais) afectam significativamente a qualidade de vida, interferindo nas relações pessoais, familiares e profissionais, alteram o orçamento familiar (gastos com protectores, absorventes ...) tendo um impacto directo na vida das pessoas a nível social, familiar e económico.

 

A  ASSOCIAÇÃO DA MULHER PARA A SAÚDE UROGINECOLÓGICA, A.M.S.U.", instituição particular de solidariedade social, sem fins lucrativos, nasceu em Outubro de 2012 e tem como principal objectivo promover a prevenção das disfunções do pavimento pélvico (incontinências urinárias e fecais).

Propõe-se divulgar, educar e promover a prevenção das disfunções do pavimento pélvico:

  • Realizar acções e campanhas de sensibilização e de discussão sobre a problemática da saúde e qualidade de vida uroginecológica, com impacto local, regional ou nacional;
  • Promover a formação e a reflexão colectivas nomeadamente através da realização de, ou colaboração em projectos de investigação e de divulgação científica;
  • Valorizar e divulgar todos os actos ou pessoas que possam constituir exemplos positivos de auto-ajuda, de auto consciencialização e queiram partilhar conhecimento;
  • Divulgação através da organização de encontros de trabalho, de acções públicas, de publicações várias ou de participação em acções de divulgação promovidas por terceiros.

 

A A.M.S.U. tem como prioridade "educar para a saúde", divulgar e informar que é possível tratar e fundamental prevenir as Incontinências Urinárias.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:45

Incontinência Urinária

por AMSU, em 27.08.13

Existem vários tipos de IU. Os três mais comuns são:

  • Bexiga hiperativa, causada por contrações inadequadas do músculo detrusor durante a fase de armazenamento do ciclo miccional - Processo inicial anterior ao ato de urinar;
  • Incontinência de esforço, relacionada com a disfunção do esfíncter uretral, ou seja um afrouxamento muscular do esfíncter;
  • Incontinência mista, que resulta da combinação destas duas situações.

Há outros tipos de IU que incluem:

  • Incontinência de sob refluxo - Quando o excesso de urina normalmente retido na bexiga, sai involuntariamente;
  • Gotejamento pós-miccional - Causado em parte por disfunção do esfíncter;
  • Incontinências diurna e noturna (enurese noturna), nas crianças - Ocorre com maior frequência em crianças devido a um estado emocional de insegurança por exemplo ou inflamação da bexiga.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:23

Artigo 1

por AMSU, em 27.08.13

Brevemente

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:22

Contactos

por AMSU, em 27.08.13

ASSOCIAÇÃO DA MULHER PARA A SAÚDE UROGINECOLÓGICA

www.amsu.pt

Tel.: 213540297

Morada: Rua pedro Nunes nº2, 2º esq. Picoas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:19

Testemunhos

por AMSU, em 27.08.13

Brevemente testemunhos de médicos e de doentes

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:18

Cuidados do dia-a-dia

por AMSU, em 27.08.13

  • Beba água ao longo do dia , 1,5 a 2 L.

  • Não force andar de bexiga cheia

  • Esvazie a bexiga até ao fim (sente-se na sanita inclinada para a frente e não precisa fazer força para urinar)

  • Exercite os músculos do pavimento pélvico

  • Quando tiver sensação de urgência pare de andar, faça uma contracção  grande (15 seg) dos músculos do pavimento pélvico e depois dirija-se ao wc.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:17

Tipo de tratamento

por AMSU, em 27.08.13

A fisioterapia é uma forma muito eficaz para o tratamento da BHA e IUU.

É um tratamento não invasivo, comparticipado, não doloroso e muito bem aceite pelas mulheres.

O efeito deste tratamento é abrandar as contracções  involuntárias do músculo da bexiga (detrusor), fortalecer os músculos do pavimento pélvico e ensinar bons hábitos de vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:17

Pág. 1/2



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Posts mais comentados


Pesquisar

  Pesquisar no Blog